SE NUNCA FORES PARA A FLORESTA, NADA ACONTECE!

 PERFORMANCE ARTÍSTICA – ARTE COM CORAÇÃO

12 dezembro 2015

Se nunca fores para a floresta  nada acontece. Facebook

A floresta é o caminho fantástico do autoconhecimento, aquele que percorremos no nosso mundo interno enquanto interagimos com as solicitações do exterior.

De respiração em respiração, o ritmo nasce e desenvolve-se dentro de nós, complexifica-se criativamente e junta-se a outros ritmos, construindo uma história sobre o sentir, sobre o enfrentar os desafios do crescimento e da tarefa única que é pormo-nos de pé e relacionarmo-nos com o outro.

Nesta floresta, há muitos obstáculos e medos que frequentemente nos impedem de avançar com alegria e prazer e de vibrar no máximo do nosso potencial.

No trabalho que desenvolvemos com as nossas bailarinas da vida, ao longo deste ano, revisitámos as etapas de desenvolvimento desde o nascimento até ao momento de estar de pé, em autonomia.

Dançámos sempre o nosso próprio renascimento, com todas as emoções a ele associadas. E em cada um deles, reparámos um pouco mais as nossas feridas e contactámos também o potencial que ficou intacto. Cada um desses momentos significou uma oportunidade de regeneração.

Nesta performance, elas vão renascer novamente.

Não sabemos o que vai acontecer!

Apenas conhecemos alguns sítios estratégicos da floresta, que elas vão revisitar pela enésima vez!

Respiremos em conjunto!

Abramos o nosso coração e abracemos com curiosidade o que vai acontecer!

E aguardemos!

A arte é um risco, tal como é viver!

 

Nota:

“Se nunca fores para a floresta, nada acontece!” é uma frase retirada do livro “Mulheres que correm com os lobos”, de Clarissa Pinkola Estés